Lyon

maio 13, 2012 Helô Righetto 2 Comentários

Acabamos de voltar de Lyon, onde passamos um fim de semana prolongado, dessa vez, sem drama. Quem lembra das férias quase frustradas de Natal de 2010, quando fomos parar lá sem querer tentando voltar de Berlim pra Londres? Foram dias inesquecíveis - no mau sentido - mas que hoje geram risada entre eu, Martin e meus pais.

Naqueles dias em dezembro de 2010 quando a cada vôo cancelado a gente se frustrava um pouco mais, acabei comprando um guia da cidade na livraria do aeroporto. O desânimo e a tensão da situação nos fizeram desistir de ir até a cidade (que fica a meia hora de tram do aeroporto), já que não queríamos perder o placar eletrônico de pousos e decolagens do aeroporto de vista.

O guia voltou pra Londres comigo, e ficou ali na pilha junto com os outros. Até que há uns 3 meses o Martin, empolgado assistindo um programa de culinária excelente do chef Raymond Blanc - que estava fazendo um tour por Lyon naquele episódio - fala: "precisamos ir pra lá né?". Mas não foi preciso dizer uma segunda vez! Fui pro computador e em 20 minutos a viagem estava fechada.

Finalmente usei o meu guia, que paciente esperou na prateleira por 1 ano e 4 meses. E a minha conclusão é que fizemos a coisa certa em não ir até a cidade da primeira vez: não teríamos aproveitado da mesma maneira, já que Lyon é cheia de detalhes lindos - alguns, escondidos - que precisam ser apreciados com calma - sem contar, claro, sua beleza óbvia e escancarada e a maravilhosa cena gastronômica.


Gostei demais de conhecer mais esse pedacinho da França. Preparem-se para alguns posts com muitas fotos, começando por essas daqui, que dão um gostinho da cidade e mostram algumas das muitas paredes pintadas com a técnica trompe l'oeil - parece de verdade mas não é!





2 comentários:

  1. CarlaZ12:49 AM

    Adorei essas pinturas nos prédios!

    ResponderExcluir
  2. Lindos mesmo os trompe l'oeil, Helô!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta