Resolução de 2011 para o blog!

dezembro 31, 2010 Helô Righetto 0 Comentários

Só pra avisar que vou começar a responder os comentários na própria caixa de comentários! Eu nunca consegui me organizar em relação a isso e acabava respondendo em um post ou mandando emails, mas percebi que responder no próprio comentário é mais simples!

Então, se vc fez uma pergunta, volte aqui e cheque a caixa de comentários do respectivo post!!

Ana de Portugal, sua resposta está lá!!! : ))))

Claro, quem quiser pode sempre me mandar um email! helo@helorighetto.com

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

O último post do ano!

dezembro 31, 2010 Helô Righetto 3 Comentários

Enfim, la se vai 2010.... tenho visto tanta gente reclamar, dizendo que não vê a hora de chegar o ano novo, mas sinceramente eu tive um ano muito, muito bom!!! Não preciso fazer uma retrospectiva, quem lê esse bloguinho sabe que as coisas caminharam muito bem e por isso tudo que eu quero pra 2011 é uma boa continuação.

Entre viagens pessoais e a trabalho, matérias publicadas, passeios por Londres, ótimos encontros com amigos e até as horas de bundar em casa, nada ruim me vem a cabeça. Lembro que a única coisa que eu realmente queria pra 2010 era um trabalho remunerado aqui em Londres. Já que deu certo, vou continuar a desejar coisas simples.

Pra 2011, minhas duas metas são:
  • voltar a correr
  • dominar a minha máquina de costura e fazer vários projetinhos (pois é, ganhei uma máquina de cotura - roxa! - de Natal!!) modísticos e decorativísticos
De resto, o que vier é lucro!!!
Feliz ano novo pra vocês!!

3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Projeto 3meia5

dezembro 31, 2010 Helô Righetto 1 Comentários

Fiquei sabendo desse projeto pelo twitter e já estou participando!!! Queria divulgar aqui porque os 365 "lugares" ainda não foram preenchidos, então quem sabe alguém gosta da ideia e resolve se inscrever também!

O 3meia5 é um blog colaborativo, que será escrito por uma pessoa diferente cada dia do ano de 2011. E não precisa ser nada mega elaborado: você vai escrever sobre como foi seu dia! Achei bem interessante, já que todo mundo tem coisas pra contar, que podem parecer corriqueiras no meio da rotina, mas para os outros, gera um interesse!!

Bom, eu aviso aqui quando for meu dia de postar lá (está um pouquinho longe ainda), e quem quiser participar é só mandar um email pro Ivan: nieroivan@gmail.com, ele vai responder com todas as regrinhas e devidas explicações!

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Leitura: The Shadow of the Wind, by Carlos Ruiz Zafón

dezembro 30, 2010 Helô Righetto 9 Comentários

Mas que livrinho sem vergonha foi esse que eu li. Ruim, ruim, ruim. Foi assim: tinha começado a ler um clássico da língua espanhola (quando eu acabar como sempre escrevo aqui) mas como é uma edição com capa dura e comentários de outros autores, o bichinho é pesado e resolvi não levar na mala pra ir pra Berlim (voar de Easy jet=mala de mão). Nunca que ia imaginar que teria tanto tempo livre no fim das contas né?

Então chegando em Lyon fui na livraria do aeroporto. Vamos combinar que o aeroporto de Lyon não e imenso, e fora isso a grande maioria dos livros disponíveis eram, obviamente, em francês. Aí sobraram os "best sellers" em inglês, e resolvi pegar esse, pra dar uma chance pra esse autor que nunca tinha ouvido falar. Era melhor que nunca tivesse ouvido falar mesmo, porque esse livro é muito fraco!!!

A orelha dele com o resuminho dizia mais ou menos assim: um menino de 10 anos acha um livro e se interessa pelo autor, que por sua vez tem uma história misteriosa. Então, o menino começa a investigar o que se passou com tal autor. Aí, achei interessante.

Mas é mesmo bem mequetrefe, pior que novela da Record. Acabei lendo rápido porque foram 2 dias inteiros no saguão do hotel, mas diminuí o ritmo depois que cheguei em casa. Resolvi sentar e terminar ele ontem sem falta porque não queria começar 2011 lendo isso. Sério.
Fica a dica: Carlos Ruiz Zafón, não!!!!

9 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Saudadinhas

dezembro 29, 2010 Helô Righetto 4 Comentários

Acabei de levar meus pais até a estação de trem, onde eles embarcaram pra Paris e de lá hoje a noite seguem para o Brasil. Cheguei em casa e deu aquela sensação de vazio... Incrível como esses míseros 20 dias passaram voando, mal deu tempo de conhecer Londres e ir a todos os lugares que eu queria levá-los.

Mas pra mim o importante foi tê-los aqui em casa, tomar café da manhã juntos, fazer aquelas coisas bobas juntos, tipo ir no supermercado comprar leite. E é claro, comemorar o Natal em família! Pra melhorar, minha amigona que acabou de chegar em Londres, a Fê (ela morava em Milão há 5 anos e me hospedou lá esse ano na primeira vez que fui!) e o namorido Lucas vieram pra cá e encheram a casa um pouco mais. Ainda bem, porque tinha comida pra um batalhão!
Minha mãe ficou responsável pela famosa maionese:
Meu pai foi o autor do salmão (era pra gente ter feito bacalhau seco desfiado, mas né, devido a saga, não deu tempo de encomendar pra ceia de Natal):
E o Martin fez seu primeiro peru:
Eu meus amigos, não fiz absolutamente nada. Tá, acendi as velas!


Já é nosso terceiro Natal seguido aqui, então abraçamos mesmo a tradição dos crackers, e fiz todo mundo jantar com a coroinha de papel na cabeça!!!

O que resta pra mim hoje é começar a faxina e pensar em pautas para matérias que estão agendadas para ir ro ar dias 04 e de janeiro!!

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Berlim

dezembro 27, 2010 Helô Righetto 3 Comentários

Enfim, algumas fotos dos nossos ótimos dias em Berlim! Adoramos a cidade e apesar dos vááários centímetros de neve na rua, conseguimos andar muito e explorar todas as áreas e lugares que gostaríamos.

Fiz alguns posts especiais lá no meu blog de design, pra quem se interessar!

Meus pais iniciando uma guerrinha de bolas de neve na entrada do museu da Bauhaus:
Dá-lhe bratwurst!!!
Um das dezenas de museus espalhados pela cidade (vários na mesma área, só de passar e ver as fachadas e construções maravilhosas já vele a pena!):

Uma das coisas que mais gostei de fazer foi visitar a parte mais londa do muro de Berlim ainda de pé. São 1,3km de muro, no leste da cidade, e andamos por toda extensão. Demais, demais, demais, achei bem emocionante.

A catedral:
Portão de Brademburgo:
Monumento em homenagem aos mortos no holocausto. É uma coisa lindo, ainda mais com toda essa neve, achei que combinou. Tiramos muitas fotos lá.
O Reichstag (que não conseguimos entrar):
Ah, sobre o hotel. Claro que cada um tem suas preferências e prioridades na hora de procurar hotel, e acho bem difícil fazer e receber recomendações. É o tipo de coisa que uma pessoa ama e outra odeia né?? Chega até ser engraçado ver as críticas nos sites de reservas, pois tem gente que fica em hotel mega baratinho e reclama que os lençóis eram velhos e nada macios. Não dá né?

Bom, o que a gente queria nessa viagem era pagar pouco e ficar perto de alguma estação de trem/metrô. Achei um hotelzinho honesto usando o booking.com (é o site que mais uso), chamado AI Königshof, ao lado da estação Charlottenburg. Para ficar mais barato ainda, fechamos um quarto quádruplo (é o sonho de qualquer genro: dividir um quarto de hotel com os sogros....). O café da manhã estava incluso mas era muito ruim, mas mesmo levando isso em consideração, valeu a pena. Quarto limpo, banheiro pequeno mas funcionando e também limpo. Computador com internet no lobby para uso dos hóspedes (usamos bastante). Mas tudo BEM simples, móveis velhos e pintura precisando de um retoque. É pra quem precisa economizar!!!

Depois escrevo dos hotéis de Paris (eu e o Martin ficamos em um e meus pais em outro, ambos bons)

3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Foi exatamente assim

dezembro 25, 2010 Helô Righetto 1 Comentários


Ok, como foi na prática. E chega desse assunto

17/12, sexta feira, Berlim: nosso vôo para Londres Gatwick estava marcado para 21:50. Lá pelas 21:30, já no portão de embarque, vimos que estava atrasado para as 23:30. Poucos minutos depois, o status no painel eletrônico muda para cancelado. Corremos pro balcão da Easy Jet mas o caos já estava instalado. Eu, o Martin e meu pai ficamos cada um numa fila, mas em vão, não andava nada. Nisso, fui ligando pra Marina e ela foi vendo na internet que opções nós tínhamos, acabamos comprando um voo para o dia seguinte com a Ryan Air, para Londres Stansted, e também recebemos instruções da Easy Jet para passarmos a noite no hotel mais próximo. Chegando no hotel, já uma fila imensa pro check in, mas enfim conseguimos ir pro quarto e decidimos que no dia seguinte iríamos passear mais um pouco por Berlim.

18/12, sábado, Berlim: fomos pro aeroporto bem cedo umas 5 da tarde, nosso vôo era só lá pelas 9 da noite de novo. peguei o Ipad do Martin pra fuçar meus emails e lá estava uma mensagem da Ryan Air avisando do cancelamento do vôo. Não tinha ninguém da companhia no aeroporto para nos falar o que fazer, então resolvemos voltar na Easy Jet (já que a nossa passagem lá ainda estava em aberto). Lá, recebemos a informação de que só conseguiríamos voo pra Londres na segunda feira, pelo menos. Então, decidimos mudar o vôo pra Paris no domingo de manhã e também providenciamos passagens de ônibus Paris-Londres, que sairia de Paris as 2 da tarde no domingo (chegamos a ver EuroStar, mas nem preciso falar que os valores eram exorbitantes). Mais uma vez conseguimos ficar no hotel bancados pela Easy Jet.

19/12, domingo, Berlim: acordamos MUITO cedo e embarcamos no vôo pra Paris. Há poucos minutos do pouco, o piloto nos avisa que o aeroporto fechou e que ele estava desviando pra Lyon, a 600km de lá.

19/12, domingo, Lyon: descemos em Lyon quase 11 da manhã, e corremos pro balcão da Easy Jet. Caos total, equipe despreparada, terminal sem infra estrutura pra tanta gente. A opção mais fácil seria embarcar em ônibus pra Paris, que levaria 8 horas pra chegar lá. Quando chegou nossa vez na fila, a atendente me diz que conseguiu nos realocar para um vôo na segunda feira pela manhã para Londres Gatwick, e que também teríamos direito ao hotel, mas eles ainda não sabiam qual hotel. Ficamos esperando no saguão, junto com várias outras pessoas, por aproximadamente 5 horas. Nesse meio tempo, pedi pra outra atendente confirmar minha reserva e pra nossa surpresa nosso vôo na segunda feira não era de manhã, e sim as 10 da noite. Começamos a nos arrepender de não termos pego o busão pra Paris. Paciência, enfim fomos pro hotel.

20/12, segunda feira, Lyon: no café da manhã, conversamos e decidimos não ir pro centro da cidade, e ao invés disso ficamos no saguão do hotel acompanhando TODOS os vôos. Ok, tudo parecia certo, os vôos da manhã para Londres tinham saído. Muitas horas depois, pegamos nossas malas e fomos pro portão de embarque. O vôo já estava atrasado, e de novo, lá dentro, ouvimos o anúncio: vôo cancelado. Nisso já estávamos escolados e o Martin saiu correndo pro balcão de atendimento, conseguimos ser os terceiros na fila. Vôo reagendado para teça feira a noite, para Londres Stansted, mas mais uma vez nos pediram pra aguardar uma resolução sobre o hotel. Isso já eram quase 11 da noite e ficamos com medo de ter que aguardar por horas de novo. Martin tem a ideia de voltar no mesmo hotel que havíamos ficado e falar que a Easy Jet nos mandou de volta. Inacreditavelmente, deu certo. pegamos nossas coisas, saímos de fininho e lá fomos nós mais uma vez pro hotel.

21/12, terça feira, Lyon: logo pela manhã descobrimos que os outros passageiros tiveram que esperar até as 3 da manhã para irem pro hotel (não sabemos qual hotel, mas com certeza não foi o nosso). Nós 4, já sem esperança nenhuma de conseguir embarcar, decidimos que caso o vôo realmente fosse cancelado iríamos pegar um trem para Paris na quarta feira bem cedinho e de lá pegar um busão pra Londres. Iria custar uma nota, mas a gente queria voltar pra casa (mesmo assim rolou um medinho de ficarmos presos na estrada, pois as notícias não eram animadoras). A noite, de novo todo o procedimento do portão de embarque. Milagrosamente, o vôo é chamado e conseguimos embarcar. Mas não comemoramos nem quando decolou. Só acreditamos quando as rodinhas tocaram a pista do aeroporto de Stansted!

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Feliz Natal

dezembro 24, 2010 Helô Righetto 0 Comentários

Já que hoje é véspera de Natal não vou ficar escrevendo as lamentações dos cancelamentos dos voos (mais um post só, prometo!!) !

Então quero desejar um ótimo Natal aos leitores do blog, vocês que tiram alguns minutos do dia pra ler essa montanha de baboseiras que escrevo aqui!!!

Beijos a todos!!!

Helô

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Resumo da saga

dezembro 23, 2010 Helô Righetto 2 Comentários

Uma cena animadora pra vocês já terem uma ideia do conteúdo do post!! Ahahaha!

Todas as vezes que as coisas deram errado pra gente na tentativa de voltar pra casa, eu só pensava: "pelo menos é um assunto divertido pro blog". Pois é né, a gente perde a paciência mas não perde o vício.

Mas confesso que agora que sentei pra escrever deu uma baita preguiça de rever tudo, porque vou contar pra vocês, pode parecer frescura, mas foi meio traumático. No último dia, terça de manhã, nós 4 estávamos bem pra baixo, a gente já estava prevendo que o vôo seria cancelado novamente e começamos a armar um plano b para retornar na quarta de manhã.

Ah, muita gente me mandou email e deixou comentários perguntando se não vimos passagens de trem, ônibus ou aluguel de carro. Posso afirmar que nós pesquisamos absolutamente TODAS as opções, mas sempre tinha alguma coisa (preço, disponibilidade, confusão) que fazia dar errado essa segunda opção. Gente, toda a quota de azar que teria que ser distribuída em 1 ano da vida de uma pessoa, veio de uma vez só pra gente nesses 4 dias.

Claro que nós tentávamos nos animar e pensamos que poderia ser bem pior, como essa galera que está dormindo no próprio aeroporto, ou então alguém ter um problema de saúde no meio da viagem. Mas como já falei antes, o problema é sempre maior quando nós estamos o vivenciando. O mais chato de tudo foi perdermos nossa viagem pra Edimburgo. Não só a viagem em si, mas o din din mesmo: passagens de trem e hotel foram pagas nas tarifas mais baratas, ou seja, sem direito a troca ou reembolso.

Tivemos ainda outros prejuízos, e vamos tentar reaver tudo com o seguro viagem ou com a própria Easy Jet, mas sabemos que será difícil. O que não falta aqui em casa são recibos, cartas e cartões de embarque para comprovar os gastos.

Uma sensação que eu tive foi que nós sempre acabávamos fazendo a escolha errada, sabem? Não sei direito como explicar, mas na maioria das vezes a gente tinha duas opções, e quando tudo dava errado, agente pensava: puxa vida, se tivéssemos feito aquela outra coisa poderíamos já estar em casa. Que raiva!!!!

Infelizmente não tem como a gente prever um caos desse, mesmo sabendo que a neve ataca durante dezembro. A gente acha que os aeroportos não são assim podres, e a gente acha que os funcionários de terra das companhias aéreas vão querer nos ajudar. Pois é, santa ingenuidade. Eu odeio quando acontece isso, mas no nosso primeiro dia em Lyon por exemplo, eu explodi de raiva e comecei a chorar, fui falar com um atendente da Easy Jet e soltei um: "I can`t take this anymore", e a simpática supervisora deu uma risadinha e fechou a porta na minha cara. Ah, quanta gentileza.

A chateação foi tamanha que não tivemos o menos ânimo de passear por Lyon. No domingo, o dia que chegamos lá, cheguei a comprar um guia da cidade no aeroporto, pois sabíamos que não conseguiríamos voar pra outro lugar no mesmo dia. Mas o guia acabou ficando na mala, o clima estava péssimo, todo mundo pra baixo, maior tensão, a gente não conseguia desgrudar os olhos do painel eletrônico do aeroporto e ver que vôos haviam sido cancelados.

Pra não parecer que eu sou uma ranhenta reclamona, o lado bom dos dias de refúgio foram os dois hotéis bacaninhas que ficamos, o InterCity em Berlim e o NH em Lyon. Ambos a poucos passos dos respectivos aeroportos. Caipira que é caipira tira foto de hotelbacaninha, porque não é sempre né??? : )))

Intercity em Berlim (2 noites):
NH em Lyon (2 noites):


Gente, lembrei agora: e o desânimo que era voltar pro hotel e desfazer a mala, pegar pijama.... Puutz, dava vontade de chorar (ou mandar pra casa do caral**o), e no dia seguinte tinha que fazer check out e arrumar tudo de novo, com a possibilidade de ter que voltar pra mais uma noite!

2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Férias frustradas de Natal

dezembro 22, 2010 Helô Righetto 5 Comentários

Chegamos galera, mas que saga! Que coisa mais surreal, aquele tipo de acontecimento que você acompanha na televisão e jamais imagina que fará parte dele!

Preparem-se para um post contando toda a trajetória da família nesses últimos quatro dias! É digno de sessão da tarde!

Férias frustradas de Natal, um oferecimento da minha, da sua, Easy Jet!!!
O super atendimento 5 estrelas (aham Claudia senta lá) da Esay Jet no tosquíssimo terminal 3 do aerporto de Lyon (não reparem o estado do meu cabelo e todo resto)

5 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Acabou

dezembro 21, 2010 Helô Righetto 7 Comentários

Acabou minha paciencia, acabou meu shampoo, acabou minha roupa limpa, acabou assunto pra conversar, acabou dinheiro, o que nao acabou eh a minha frustracao.

Quatro dias, quatro voos cancelados, equipe de atendimento terceirizado da easy jet em Lyon eh pessima, esse teclado frances dos infernos onde o A esta no lugar do Q e a virgula no lugar do M ja encheu o saco.

Sei q o problema parece maior quando esta sendo vivenciado, mas eu precisava desabafar.

7 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Onde esta Wally??

dezembro 19, 2010 Helô Righetto 3 Comentários

Nao estamos em Berlim, muito menos em Londres.

Tambem nao estamos em Paris, mas estamos na Franca. Por isso, perdemos nosso trem e nossa reserva de hotel em Edimburgo. Se for pra algum lugar, talvez pra Londres so amanha a noite.

Pessoal, a torcida nao deu muito certo! Torcam mais, por favor, quero voltar pra casa!

Onde sera que estamos????

3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

O dia da marmota

dezembro 18, 2010 Helô Righetto 2 Comentários

Mais um dia "presos" em Berlim, estamos de volta ao hotel do aeroporto depois de outro voo ser cancelado. Amanha, vamos bem cedo pra Paris e de la pegaremos um onibus, que deve chegar em Londres as 9 da noite. Torcam ai pra tudo dar certo, afinal na segunda feira temos passagens compradas para Edimburgo!!!

2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Presos em Berlim!

dezembro 17, 2010 Helô Righetto 1 Comentários

Ainda estamos aqui... nosso voo de volta foi cancelado e estamos em um hotel perto do aeroporto, conseguimos um outro voo para amanha a noite por outra compania, gracas a presteza da minha super amiga Colhega!

Entao, mais um dia de Berlim pela frente!!!

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Berlim

dezembro 15, 2010 Helô Righetto 2 Comentários

Estamos em Berlim!! Chegamos ontem bem tarde e assim que o aviao pousou (desculpem-me a falta de acentos, estou usando o computador do hotel) o piloto falou assim: Welcome to winter wonderland, Berlin! E ele nao podia ter feito melhor definicao: a cidade estao toda branca, tomada por neve. Lindo, lindo, lindo. E o melhor e que tudo funciona normalmente, e podemos curtir a paisagem de conto de fadas sem preocupacao.

Exploramos bastante os pontos principais de Berlim hoje, mas a maior decepcao foi saber que nao eh mais possivel entrar no Reischtag sem reservar com antecedencia. Fiquei super chateada, porque obviamente por ser uma decisao recente (um mes) nao estava no guia. E algumas amigas que estiveram em Berlim ha pouco tempo tambem nao tiveram esse problema. Enfim, apenas um percalco, sempre acontece.

Prometo muitas fotos quando voltar pra Londres, mas tambem quero escrever um pouco dos hoteis que ficamos em Paris e aqui, ja que volta e meia tem gente que aparece no blog atras desse tipo de dicas.

2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

O Pêndulo de Focault

dezembro 13, 2010 Helô Righetto 2 Comentários

Nós no Panthéon, com a Torre beeeeeeeem lá no fundo


Então que, como eu disse no post anterior, o ponto alto da nossa visita a Paris dessa vez foi o tal do pêndulo. Como meu pai está lendo o livro do Umberto Eco, "O Pêndulo de Focault", e a réplica do experimento original do querido Focault (físico que já deu nome até pra cratera na lua, morreu em 1868) está dentro do Panthéon, que por sua vez fica pertinho dos prédios na universidade de Sorbonne, nos arredores do Quartier Latin.

Olha, a visita ao Panthéon já vale pelo prédio, que é obviamente maravilhoso. Suntuoso, imenso, cheio de história. Entre outras coisas, lá estão os restos mortais de pessoas assim "básicas" como Voltaire, Jean-Jacques Rousseau (alô aulas de história) e Emile Zola (quem ja leu Germinal aí hein? Tem que ler!!)
Mas vamos ao pêndulo. Esse pêndulo deu o que falar, e vou escrever aqui o que eu entendi sobre o experimento ok? Já lemos todas as informações disponíveis na internet e no livro do meu pai, mas né, eu sou uma pessoa de humanas, esse negócio de física pra mim é difícil demais e eu só passei nas provas colando muito.

Basicamente, o pêndulo é uma comprovação de que o planeta Terra gira. Ele fica lá, de um lado pro outro, mas aos poucos a direção dele vai sendo alterada. Dá pra ver na foto aí em cima esse círculo com os números? Por exemplo, quando a gente chegou no Panthéon o pêndulo estava batendo no 13, e antes de irmos embora ele já estava chegando no 14.
Só sei que o pêndulo provocou altas discussões entre nós, que devem ter feito o pobre Foucault rolar no caixão várias vezes. Ah, existem várias réplicas espalhadas pelo mundo, inclusive no Rio de Janeiro e em Buenos Aires. Alguém já foi ver?

Abaixo, umas fotinhos do prédio incrível do Panthéon. A entrada custa 8 euros.

Abaixo, uma super explicação científica do meu pai. Pra físico nenhum botar defeito. O homem sabe tudo do Pêndulo do Focault! Que orgulho!!!
video

2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Paris natalina

dezembro 11, 2010 Helô Righetto 0 Comentários




Essa foto aí embaixo ficou de cartão postal hein?
Depois escrevo um post sobre o highlight da viagem: o Pêndulo de Focault

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Parrí

dezembro 09, 2010 Helô Righetto 3 Comentários

Só pra dar um oi e dizer que tivemos um dia muito lindo hoje em Paris. Eu e o Martin chegamos ontem no fim do dia, e a cidade tinha acabado de passar por uma nevasca: estava um caos. Felizmente, nosso trem chegou direitinho e o voo dos meus pais hoje de manha também.

Com o sol que fez hoje, muita neve no centro da cidade já derretou, e meus pais experimentaram a sensacao de calcada escorregadia e enlameada, o lado nada glamuroso da neve. Passeamos até que bastante, e pra falar a verdade esse ritmo menos loucura - quando voce já conhece o lugar e nao tem aquela ansia absurda de andar quilometros por horas e horas - foi maravilhoso. Tomamos um monte de cafézinhos, almocamos e jantamos com calma, tiramos fotos e usamos muito o metro.

Amanha é o último dia inteiro aqui e sábado voltamos pra casinha!! Ansiosa para mostrar Londres e a minha casa para eles!!

3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

O Natal chegou aqui na mansão

dezembro 07, 2010 Helô Righetto 4 Comentários




Esse bonequinho de neve o Martin que fez esse fim de semana, pra colocar em cima de um bolo! Fala aí Paulets, o moço tem futuro ou não tem???
Agora só falta encher essa árvore de presentes... tá meio difícil....

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Questão de dias

dezembro 06, 2010 Helô Righetto 7 Comentários

Agora é apenas uma questão de dias! Passamos o fim de semana comprando, limpando e arrumando. Resultado: geladeira e despensa cheias, chão aspirado e roupas lavadas, cortinas novas instaladas e árvore de Natal montada.

Nessa contagem regressiva para a chegada dos meus pais acabei esquecendo que completamos 2 anos morando em Londres no domingo! 2 anos... resolvi olhar meus posts de dezembro de 2008 e nossa, aquelas primeiras impressoes foram mesmo inesquecíveis! O bom é que nao perdi a empolgacao de estar em um lugar novo mas ao mesmo tempo sinto que Londres é mesmo a minha casa. Por enquanto, nada de planos para um retorno ao Brasil.

A saudade nao diminui, mas é bem mais fácil de conviver. Tenho skype, tenho email, tenho twitter: todos esses recursos me fazem sentir muito perto da minha família e dos amigos. E, por último, tenho correio: mandei cartao de Natal pra bastante gente e tenho que admitir que foi uma ótima ideia. Receber as mensagens do pessoal contando cada um a sua reação com a chegada do cartao está sendo demais!

Eu e o Martin temos dois dias cheios pela frente: deixar tudo prono no trabalho e em casa pra seguir pra Paris na quarta feira, onde encontramos meus pais. A partir daí, algumas outras viagens ainda antes do Natal, e para o Martin, voltar ao trabalho mais uma vez. Pra mim? Férias até 2011!

7 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Leitura: A Caça de Harry Winston, by Lauren Weisberger

dezembro 02, 2010 Helô Righetto 4 Comentários


O pior livro de todos os tempos. Então vou escrever sobre ele porque é pra ninguém se enganar também! Eu dei uma chance porque é da mesma autora de "O Diabo Veste Prada" (que é sim muito divertido e bem escrito), mas claramente a Lauren Weisberger teve a sorte de ter uma ótima história pra contar uma vez, porque perdeu totalmente a mão nesse outro livro.

Mas ok, vou dar um descontinho: li em português, e percebi que a tradução estava muito mal feita. Gente, eu sei que ser tradutor é dificílimo, um trabalho minuncioso e longo, e essa foi a primeira vez que percebi uma coisa assim.

Basicamente, o livro conta a história de três amigas que moram em NY (uma é brasileira, e os cliches que a acompanham são péssimos) e o que acontece na vida delas durante o curso de 1 ano.

O que eu queria saber é se alguém leu a versão original em inglês e achou tão ruim quanto eu!

O próximo livro vou escolher com muito cuidado, já que são dois seguidos que não gostei...

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Ainda bem que é mais velha!!!

dezembro 01, 2010 Helô Righetto 2 Comentários

Antes que o dia acabe, um post de parabéns pra minha irmã, Gabriela!
Na maioria do tempo ela é a maior mala sem alça da minha vida, mas quando ela é legal acaba compensando!!! : ))))) E preciso falar que ultimamente ela só quer falar comigo da decoração do apartamento dela, preciso começar a cobrar!

Prefê, parabéns, agora começa aquela deliciosa época do ano que ficamos com 3 anos de diferença!!!

ps: se alguém me falar "noooossa como você tá com cara de novinha nessa foto" toma uma. Poupem-me desse comentário!

2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Viagens

novembro 30, 2010 Helô Righetto 0 Comentários

Só pra constar que acho que é a primeira que termino um ano com 4 viagens já agendadas para o ano seguinte (ok, são 3 a trabalho, mas é viagem né?)!

Serei atropelada pelo mês de janeiro: 15 dias, 3 feiras. Pelo menos vou queimar toda banha adquirida no Natal!

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Come Dine With Me: a nossa vez, mais uma vez!

novembro 29, 2010 Helô Righetto 4 Comentários

Bom, tudo bem que o polvo foi a atração principal do jantar de sábado a noite, mas o restante merece atenção também! Como vocês já sabem, esse jantar é realizado uma vez por mês, alternando entre a nossa casa e a casa da Nara e do Hugo. Obviamente não existe competição, mas a gente toda vez vai tentando aumentar o padrão, é sempre uma surpresa boa!

Eu e o Martin começamos a conversar sobre o que iríamos fazer dessa vez logo que saímos da casa deles no mês passado. E valeu a pena todos os preparativos, eles adoraram e deu tudo super certo! Claro, tudo muito simples, mas o capricho faz sim a diferença. A amizade que nós temos facilita muito, a gente se deu bem desde sempre e mesmo quando a gente se encontra para sentar a bunda no sofá e fazer nada, é legal!

Vamos por partes: preparativos
Há uma semanas atrás fui em uma feirinha de objetos de decoração e comprei esses marcadores de lugar. Na hora que vi pensei que seria o máximo usar pro jantar (tá vendo Fê, usei mesmo!)
Também para cada lugar coloquei uma velinha, que tinha comprado na feirinha vintage aqui do bairro por uma libra (um set com 6 velas dentro de uns potinhos de cerâmica)
Pra dar uma graça nos guardanapos de papel, catei umas pedrinhas da varanda (lavei bem direitinho, não se preocupem!) e escrevi a data do jantar, pra colocar em cima.

Vamos ao cardápio: a entrada
A entrada foi por minha conta, risoto de brócolis e cogumelos com aspargos e presunto crú.

Finge que manja tudo de forno e fogão!


O toque dos aspargos deixa o prato com cara de profissa (ahan cláudia, senta lá): assim que o risoto estiver pronto, coloque os aspargos na água fervente por 5 minutos, e enrole dois talos em uma fatia de presunto crú. Aí é só colocar sobre o montinho de risoto! Todo mundo adorou!!!
Prato principal: vocês já sabem, o polvo!

Fica cozinhando com as batatas (depois de bem lavadinho e de tomar "um susto" na água quente para ficar com os tentáculos enroladinhos) e quando pronto é só cortar e servir com tempero (páprica, azeite, salsinha, o que mais você quiser tentar)
Aí o chef servindo:

E por último, a sobremesa, também por conta do Martin: tiramisú. Eu tava meio assim de servir tiramisú porque achava muito, mas muito doce, de doer a garganta. A minha sogra faz com uma camada de doce leite (ah os argentinos e a fissura no doce de leite), mas o Martin fez sem e eu acho que ficou mais "light" (sem ressentimentos, sogrinha!!! )
O quarteto fantástico:
Agora já estamos ansiosos para a vez deles, que será só em janeiro, já que dezembro meus pais estão aqui, vamos viajar, festa de Natal e Ano Novo, etc etc etc! O que sera que eles vão fazer hein???

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta