Tchau 2011!

dezembro 31, 2011 Helô Righetto 4 Comentários

Um ótimo ano novo pra todo mundo, aqui a comemoração será low profile e tranquilíssima, como quero que seja 2012.

Sem resoluções, só alegria!

Ah, e se algum leitor ganhar a mega sena da virada, manda email hein? ; )

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Leitura: Christie Malry's Own Double Entry, B.S. Johnson

dezembro 30, 2011 Helô Righetto 0 Comentários

O último livro lido em 2011 foi também um dos mais esquisitos (surreais? bizarros?) que li desde que me lembro de ler. Ele veio parar na minha lista por um certo acaso, pois a livraria estava com desconto de "compre 2 leve três", e o dito cujo acabou sendo o terceiro. Dei uma lidinha na contra capa, aquela folheada básica e pronto.

Eu nunca tinha ouvido falar desse autor e resolvi pesquisá-lo depois que terminei a leitura, e aí tudo ficou claro. B.S. Johnson é conhecido por sua escrita experimental, fora do que estamos acostumados a encontrar nos livros de ficção. Por exemplo, muitas vezes ele "se mete" na conversa e dialoga com o personagem, ou então ele justifica alguma coisa, como por exemplo "fulano de tal é assim porque todo livro precisa de um personagem assim". Enfim, não consigo explicar direito, é bem atípico mesmo.

Esse livro conta a história de Christie Malry, um garoto "comum", como ele mesmo fala, que depois de trabalhar em um banco se interessa pelo sistema de double entry utilizado pelos contabilistas. Christy decide aplicar esse conceito para sua vida, colocando nos créditos as coisas boas que acontecem com ele e nos débitos, as ruins.

Até aí tudo bem, só que o cara meio que pira e começa a descontar os débitos na sociedade. Por exemplo, ele contamina a água e mais de 20 mil pessoas morrem em decorrência.

Pois é, é meio que um humor negro, e as vezes o leitor fica um tanto quanto confuso, achando que perdeu alguma coisa. sabe quando você pensa: é isso mesmo ou eu tô entendendo errado?

O engraçado é que demorei um monte pra ler o livro, levando em consideração o seu tamanho. Me dava preguiça, a leitura não me empolgava, sabe? Mas aí quando terminei e pesquisei sobre o B.S. Johnson, e descobri isso da tal "escrita experimental", acabei simpatizando ainda mais com ele. O cara estava tentando algo diferente mesmo, mas não obteve sucesso: suicidou-se aos 40 anos, deprimido pela falta de interesse em seus livros.


Durante a pesquisa, também descobri que a história foi adaptada para um filme (pelo visto a sina de B.S. Johnson continua, já que o filme também não fez sucesso). Vi o comecinho mas achei sem graça, principalmente porque se passa na atualidade em vez dos anos 30/40. Mas, caso interesse, aqui está:

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Londres 2012: uma visita ao Estádio Olímpico

dezembro 27, 2011 Helô Righetto 1 Comentários

Aproveitando a turma que está aqui em casa por uns dias e a semaninha de férias, resolvemos fazer um daqueles passeios guiados pela área do parque Olímpico, que inclui o estádio, o velódromo, o centro aquático, a vila olímpica, a arena de basquete e algumas outras coisas.

Eu sempre recomendo esses passeios, mas dessa vez acho que poderia ter feito sozinha. Tudo bem que o preço é baixo (8 libras) e sempre tem aquilo de aprender um pouco mais, mas, mesmo assim, entre os vários que já fiz, o "Olympic Walk" foi o mais fraco. Acho que a guia dessa vez não foi a pessoa mais acertada, mas enfim, fizemos e aqui está uma foto do estádio! Achei emocionante ver assim de perto, sabendo que estamos a pouco mais de 6 meses do início dos jogos!


Chegando lá - essa estrutura metálica vermelha, gigante, é a escultura do Anish Kapoor especialmente criada para o evento, quase ficando pronta
Para quem quiser ver o estádio assim de pertinho, basta pegar o DLR em direção a Stratford e descer na estação Pudding Mill Lane. No nosso caso, fizemos o passeio a partir de West Ham, andamos pela Green Line até chegar lá.

Não entramos no parque olímpico em si, o que foi a minha decepção, pois pela descrição do passeio é o que achei que iria acontecer. Vimos todas as outras construções de longe... Uma dica que a própria guia deu, é ir até o shopping Westfield Startford e subir na loja John Lewis, que de lá rola uma vista do outro lado. Pra vocês verem, até a guia recomendou ir em outro lugar.... #bolafora

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Uma noite feliz

dezembro 25, 2011 Helô Righetto 7 Comentários

Se a família "de verdade" não está por perto, a gente junta a família que foi fazendo ao longo dos anos né?

um tiquinho de árvore

biscoitinhos by Martin

parisienses e londrinos. e uma intrusa.

Paulete modelete e Martin psicopata

uma tradição: segundo Natal que passamos juntos!!!

ceia de natal do alto

do outro lado da sala...

aumentando a coleção

óin

natal inglês

crackers

Todas as fotos tiradas pelo nosso amigo e excelente fotógrafo, Filipe Xavier Nascimento.

7 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

No clima natalino

dezembro 23, 2011 Helô Righetto 9 Comentários

Feliz Natal pra todo mundo que passa por aqui!


9 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Scavengenius

dezembro 20, 2011 Helô Righetto 3 Comentários

Esse post vai agradar quem, como eu, é apaixonado por antiguidades. Engraçado que essa minha paixão foi aparecendo aos poucos, acho vou envelhecendo e apreciando o que é assim tão velho quanto eu : )

Claro que é gostoso ter móveis e acesssórios de decoração novos, mas é muito bacana também encontrar "aquele" item especial que enche a gente de orgulho, porque vem cheio de história e raramente alguém vai ter um igual.

Uma amiga minha (mais uma da vida online!) divide esse gosto pelo antigo comigo, e transformou o hobby em trabalho: ela agora tem uma loja online onde vende peças que garimpa em feiras e leilões. Eu sou a maior fã da loja - que se chama Scavengenius (adoro esse nome) - e inclusive já virei cliente. Comprei esse balde de madeira lindo, que atravessou o Atlântico e chegou aqui intacto, perfeito e com uma embalagem caprichada.


Eu não sou assim a maior entendedora de antiguidades, mas posso dizer pelo que vejo nos mercados vintage que visito aqui em Londres: o preço dela é muito bom. Então, pra quem tá procurando algo bem bacana mesmo, pra tirar aquela cara de show room da Ikea da decoração de casa, eu recomendo até não poder mais!


3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Design Para Viagem

dezembro 19, 2011 Helô Righetto 2 Comentários

Quem aí já deu uma olhada nessas "sub categorias" no topo da página? Realmente não sei se a turma dá bola pra tudo que eu coloquei aí, mas talvez os mais observadores perceberam que há umas duas semanas adicionei uma categoria nova: Design Para Viagem.

Clicando lá, você é redirecionado para um seção no blog Aprendiz de Viajante, da Claudia, uma amiga que conhecia há mais de 5 anos via blog e que recentemente conheci ao vivo e a cores - ela veio a Londres a trabalho e passou dois dias aqui em casa! Pode parecer esquisito pra quem não tem uma vida online intensa, mas pra turma que está nessa de blogs há vários anos, é o caminho natural das coisas.

Papo vem papo vem (Haja conversa! Foi muito Bailey's consumido!), acabamos fechando nossa primeira parceria oficial: estou escrevendo uma coluna quinzenal lá no Aprendiz, chamada Design Para Viagem. O nome diz tudo né? Vou unir a minha paixão e profissão com a paixão e profissão dela. Dicas de lugares design no mundo todo, de forma bem descontraída. Hoteis, restaurantes, lojas: tem design envolvido, tá incluso no pacote!

Ontem foi pro ar o segundo post, sobre o Hotel da Levi's lá em Frankfurt. O primeiro post, duas semanas atrás, teve como tema duas lojas muito bacanas de Amsterdã.

 Bacana né? Fechando o ano com mais esse trabalho, espero que todo mundo goste. E se gostar, já sabem: espalhem! : )




2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Missão impossível

dezembro 18, 2011 Helô Righetto 0 Comentários

Como uma amiga minha falou outro dia: chega o carnaval mas não chega o Natal. Parece que o ano todo passa a milhão mas essas últimas semanas é uma lentidão só. Aonde eu vou arrumar pique pra ir trabalhar até o dia 22, não tenho ideia.

Ainda mais quando aqui em casa tenho hóspedes top! Ficar no escritório quando poderia passear pela cidade com a Dani ou apertar o Habib até não poder mais?

Pra quem não conhece, esse é o Habib...
muita fofura em um cachorro só

e essa é a Dani:
levando a criança para se divertir
Por favor não confundam os dois. O Habib fica bravo! : )

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Blogagem coletiva - meus 7 links

dezembro 14, 2011 Helô Righetto 9 Comentários

Achei bem bacana a proposta dessa blogagem coletiva, e fiquei contente por ter sido indicada pelo Pra ver em Londres pra participar (apesar da proposta ser super legal, não gostei do fato de ter que ser "indicado", afinal blogagem coletiva é blogagem coletiva né? Quem quiser, participa!). Mas enfim, gostei bastante de ter que rever meus posts e selecionar um pra cada tema.

imagem via
 Vamos lá então!

1. O post mais bonito - a maioria dos meus posts é um amontoado de bobagens, então foi fácil lembrar de um mais "tchans". Selecionei o "Rome, Sweet Rome" com algumas fotos da nossa viagem a Roma no início desse ano.

2. O post mais popular - esse é fácil, e não tem pra ninguém: o post onde mostro algumas das minha tatuagens é o mais procurado.

3. O post que gerou mais discussão/controvérsia - como falei antes, difícil esse blog gerar alguma polêmica, já que por aqui prefiro falar sobre assuntos amenos. Tem um post que escrevi que gerou problema pra mim (aliás, dois), pois a pessoa citada no post entendeu tudo errado, o que acabou gerando uma troca de farpas desnecessária. Então pra não gerar ainda mais pentelhação, não vou deixar o link do post!

4. O post que ajudou/ajuda mais gente - poxa, vai ter que ser mais de um! "E aí, como estão as coisas em Londres?" ainda recebe comentários, e estou até pensando em fazer um update. Mais recentemente escrevi o "Tudo Sobre Londres", com links super úteis de blogs e sites sobre Londres escritos por brasileiros. E teve também o post sobre o "Guia da Previdência Social", que de fato ajudou algumas pessoas (recebi até feedback de alguns amigos e leitores falando que deram entrada nos pagamentos do GPS!)

5. O post que o sucesso me surpreendeu - definitivamente foi quando contei sobre a Elpis, esse projeto incrível do qual faço parte. Melhor ainda foi quando uma amiga jornalista leu e indicou no twitter, gerando ainda mais atenção.

6. O post que não recebeu a atenção que deveria - Nós somos gays me decepcionou pela falta de comentários e divulgação. Fiquei desapontada, pois queria muito ajudar esse projeto e achei a proposta maravilhosa.

7. O post que tenho mais orgulho - poxa, pegadinha! Meu blog querido é minha terapia, eu tenho uma super satisfação em mantê-lo atualizado e pensar em posts que agradem. Mas fica aqui o link para um post o qual o assunto me deixa orgulhosa: afinal, tratava da minha primeira matéria publicada!

Segundo as regras da blogagem coletiva, eu teria que indicar 7 outros blogueiros para entrarem na dança. Mas vou ser a chata que não vai indicar ninguém e convidar todo mundo a participar! (Vou só dar uma cutucada na Colhega, quem sabe ela se anima?)

Ah, caso voce participe, nao deixe de postar o link no twitter usando a hashtag #meus7links

9 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Cuidado! Seu filho pode querer estudar artes

dezembro 12, 2011 Helô Righetto 4 Comentários

Quando vi esse post no DesignBoom (pra quem nao é da área, o DesignBoom é um dos blogs mais importantes e renomados da indústria criativa), me identifiquei na hora! Trata-se de uma campanha muito inteligente da College for Creative Studies (em Detroit) desenvolvida pela agencia Team Detroit, a qual utiliza os jargoes publicitários para campanhas anti drogas, porém aplicados para outro fim...


Achei a ideia bacana demais justamente pelo fato de muitas vezes os pais nao gostarem muito quando o filho decide cursar uma faculdade ligada as artes - acho que aquela coisa da preferencia pelas carreiras tradicionais ainda existe né?



Comigo foi um pouco assim, ninguém lá em casa sabia do que se tratava esse tal de Desenho Industrial, entao acho que rolou aquele medo, pois meus pais nao tinham ideia do que eu poderia fazer profissionalmente, e de como minha carreira se desenvolveria. Tudo bem né, já que há mesmo pouco esclarecimento e é difícil compreender a abrangencia de carreiras mais artísticas quando voce nao tem ninguém na família ou no grupo de amigos que seja ligado a isso.


Uma sacada boa demais, espero que ajude a turma a optar por Design, Artes Visuais e afins em vez de escolher as carreiras que os pais sempre sonharam... Alo pais, bora sonhar aí em ter filhos designers? ; )

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

O Quebra Nozes

dezembro 11, 2011 Helô Righetto 5 Comentários

Natal em Londres é sinônimo de Simplesmente Amor na TV todos os dias e o ballet Quebra Nozes sendo interpretado pelas duas mais conhecidas companhias de dança daqui, o Royal Ballet e o English National Ballet. Então, lá fomos nós assistir a primeira apresentação da temporada do English National Ballet no belíssimo London Coliseum.



O Quebra Nozes é uma ótima opção para quem nunca viu um ballet, já que não é tão comprido quanto outros clássicos, e tem todo aquele apelo de conto de fadas. Fora a música maravilhosa de autoria do Tchaicovsky - certamente você já ouviu algumas delas.

Foi a segunda vez que assisti a esse ballet -  a primeira foi em São Paulo, um espetáculo da companhia Cisne Negro, que acho que foi tão bonito quanto esse do English National Ballet. Porém, a vantagem aqui é que as apresentações são sempre acompanhadas de uma orquestra. E isso faz toda a diferença.

Pra quem gosta e tem paciência, selecionei as partes que mais gosto (vale a pena nem que seja pela música!):

Valsa das Flores:


Grand pas de deux (essa música é de arrepiar):

Solo da "fada açucarada" (sugar plum fairy):

Dança chinesa:

5 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Respostas nos comentários!

dezembro 09, 2011 Helô Righetto 0 Comentários

Só pra dar um alô e avisar que estou respondendo os comentários na própria caixa de comentários correspondente ao post!


(Dulce, sua resposta está lá!)

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Site com nova cara

dezembro 07, 2011 Helô Righetto 3 Comentários

Já faz um bom tempo que mantenho um domínio próprio (www.helorighetto.com) com meu portfólio, ou seja, uma boa parte (diria 70%) das minhas matérias publicadas, sejam online ou impressas. A primeira versão do site tinha um design muito lindo, contratei uma ilustradora que criou um background super personalizado, que eu adorei. Mas a funcionalidade do site não era muito boa. Em cada browser dava um pau diferente, e cada vez que tinha uma versão nova de browser, também dava pau. Fora isso, achar e visualizar as matérias não era assim tão óbvio.

Enfim, decidi que precisava deixar a estética um pouco de lado em função da funcionalidade, e pedi pro marido me ajudar. Achamos um layout pronto e ele deu umas pequenas modificadas para que ele se adaptasse ao que eu queria mostrar.



Acho que agora está muito mais simples navegar por lá e encontrar o que você quer. As matérias mais recentes ficam na página principal, e caso a pessoa queira procurar as das antigas, basta saber o ano e a revista. Ou fazer uma busca mesmo com uma palavra chave, como em um blog.

Estamos com dificuldade de passar todo o conteúdo do site antigo pra esse ano, então priorizei as matérias de 2011. É possível que muita coisa de 2010 e 2009 não esteja aparecendo devidamente, mas aos poucos vamos consertando as falhas.

É isso! Apesar de eventualmente eu fazer um merchan aqui, acabo colocando a maioria dos meus trabalhos lá (inclusive alguns dos textos que faço para meu trabalho aqui). Hoje por exemplo atualizei com o pdf da matéria mais recente que escrevi pra Revista ABC Design, sobre Design Israelense (tá bacana, vai lá ver!).

3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

O que todo blogueiro gosta

dezembro 07, 2011 Helô Righetto 50 Comentários

Sempre me irrita quando visito um blog e o autor escreve algo do tipo: "comenta aí, vai", mas admito que abrir meu email e nao encontrar nenhum comentário esperando moderacao me incomoda. Acho incrível esses blogs que recebem 10, 20, 50 e até 100 comentários em posts que eu muita vez julgo sem graca. Deve ser bacana demais pro tal blogueiro.

Eu sei que tem gente que le esse blog, volta e meia uns e outros dao as caras, e tem os que jamais comentaram mas me mandaram email. Claro, tem também as amigas e amigos mais próximos que falam comigo sobre os posts quando me encontram, ou a turma que me dá feedback no twitter. Mas ter o post comentado é um grande motivador pra quem bloga (essa que vos fala, mais precisamente), mas por outro lado fico pensando que ter ou nao ter comentários nunca interferiu na minha decisao de escrever.

Mas enfim, a pergunta é: o que te faz comentar em um blog?

(se esse post nao tiver comentários eu darei um choradinha)

imagem via
Eu podia tá roubando eu podia tá matando mas to aqui pedindo comentário.

50 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

5 de dezembro de 2008

dezembro 05, 2011 Helô Righetto 6 Comentários

Há exatos 3 anos colocamos nossos pézinhos em terras inglesas e demos, na minha opiniao, o passo mais importante da nossa vida juntos. Nao preciso fazer retrospectiva - o arquivo do blog está aí pra isso - mas queria fazer essa pequena comemoracao. É uma data marcante demais para passar em branco!

Nao sei se foi sorte, ou acaso, ou uma combinacao de perseveranca e trabalho (em dupla), mas o fato é que o universo tem conspirado ao nosso favor aqui em Londres.

imagem via
 Meu coracao por enquanto é daqui. Entao é por aqui que eu vou ficando.


6 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Chega de 2011

dezembro 03, 2011 Helô Righetto 1 Comentários

Todo mundo sempre fala "nossa como o ano passou rápido", e eu não poderia concordar mais. Só que chega essa época, novembro/dezembro, parece que o tempo dá uma desacelerada, e as horas se arrastam. 2011 quer dar seus últimos suspiros, pobre coitado. Eu não aguento mais ele. Foi um ano maravilhoso, mas também de muito trabalho, e acho que o cansaço das longas jornadas em frente ao computador nos últimos 11 meses tá pesando.

Temos uma série de eventos e acontecimentos em dezembro: festinhas de natal e chegada de hóspedes mais que especiais (inclusive nosso amado filho emprestado!) devem dar uma acelerada no mês. Que bom, por que eu preciso de uma bela injeção de energia para entrar no ano em que o mundo vai acabar com toda força!

(imagem via)

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

pensamento solto de uma quinta feira que não acaba nunca

dezembro 01, 2011 Helô Righetto 0 Comentários

Ter uma semana de 4 dias no escritório é a minha melhor conquista de 2011.

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Leitura: O Sonho do Celta, Mario Vargas Llosa

novembro 29, 2011 Helô Righetto 7 Comentários

Acabei de ler esse livro, que tem me acompanhado nas idas e vindas ao trabalho pelas últimas 3 semanas, e precisava vir escrever já, pra não perder o fio da meada. Não sei vocês, mas toda vez que termino um livro, principalmente os muito muito bons, fico com uma sensação de "dever cumprido". Sabe, quando você conhece uma cidade nova? Um museu que nunca tinha ido? Pois é, sou besta assim.

E não é pra ser? O Sonho do Celta definitivamente entrou pra lista dos melhores que já li. Não foi o meu primeiro Vargas Llosa e certamente não será o último (li há vários anos o incrível Pantaleão e a Visitadoras e há alguns anos atrás o Travessuras da Menina Má), mas esse tem um quê de aprendizado. Isso porque ele une ficção a fatos históricos (lembram do livro A Cicatriz de David? Tinha esse estilo também), mas daquele jeito GENIAL de escrever, que te leva junto na história, que te faz perguntar: mas como eu nunca soube disso? e que dá aquela angústia quando acaba.

O Sonho do Celta conta a saga de Roger Casement, irlandês a serviço do Império Britânico que viu de perto os horrores da colonização europeia na África no fim do século 19 e início do século 20, e também os abusos e absurdos cometidos na Amazônia devido a exploração dos seringais.

Testemunhar os horrores e torturas nesses lugares fez com que Roger abrisse os olhos para a colonização da Irlanda pela Inglaterra e, consequentemente, se envolvesse na luta para independência de seu país. Além disso, há toda uma história paralela pra polemizar, sobre a vida pessoal do personagem.

Mas é claro que essa super saga é contada naquela maneira única do Vargas Llosa, que funciona meio que como um link entre os livros dele (pelo menos os que já li): a história vem e vai, ecomeça no presente e volta ao passado, e, antes do livro acabar, você já sabe o que acontece no futuro.

Engraçado que no decorrer da minha leitura, eu nutri até sentimentos por Roger Casement. Em algumas partes eu o admirava, em outras fiquei com raiva dele, e em algumas outras senti sua angústia.

Não deixem de ler O Sonho do Celta! Eu li em português, meu pai deixou aqui ano passado, pra minha sorte!


7 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

A MagBag tá crescendo!

novembro 28, 2011 Helô Righetto 3 Comentários

Lembram há um tempo atrás que escrevi aqui sobre um projeto maravilhoso do qual faço parte, a Elpis MagBag? Pois é, as coisas andam de vento em popa e nas últimas semanas rolou uma cobertura muito bacana da imprensa. Aqui em Londres, a Vanessa esteve na BBC radio e deu uma entrevista para o programa Breakfast. O link para quem quiser ouvir está aqui.

Pouco tempo depois, teve notinha no caderno Equilíbrio, da Folha!


Abaixo, fotos da segunda edição já com anúncio do primeiro patrocinador!


E aqui, a foto da terceira edição, que acabou de chegar nos distribuidores. Pessoal de Londres, não deixem de pegar a sua nas lojas cadastradas hein?

Como já disse antes, a sacola é feita de material reciclado e é também reciclável. Ela é distribuída gratuitamente, e conto com a ajuda dos leitores do blog para ajudar a espalhar a ideia. Apesar de já termos um anunciante, ainda precisamos de mais patrocínio para continuar o projeto.

Os planos para 2012 são muito bacanas, e tomara que logo logo andar com uma Elpis MagBag por Londres seja tão comum quanto pegar seu Metro todos os dias de manhã : )


3 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Eu e você, você e eu

novembro 26, 2011 Helô Righetto 7 Comentários

Preciso de ajuda dos universitários! Como esse blog não tem aquele recurso "responder" nos comentários, sempre fico na dúvida de como fazê-lo. Claro, tem o pessoal que já conheço, tem blog próprio ou twitter, aí acabo dando um jeito de dar a resposta. Mas tem também as pessoas que nunca antes comentaram, e chegam aqui de para quedas em um post mais antigo. Aí fico na dúvida: respondo também deixando um comentário? Mas será que a pessoa vai voltar lá no post pra ver? Faço com que para deixar comentário seja necessário incluir um endereço de email?

Hein? hein? Hein? Alguém tem uma luz?

(pessoa que deixou comentário no post sobre o globo de neve de Roma, esse post é sua culpa! deixei a resposta lá, será que você vai ver?)


7 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

GPS - Guia da Previdência Social

novembro 24, 2011 Helô Righetto 10 Comentários

Quando a gente muda de país, tem vários detalhes burocráticos que por um motivo ou outro acabamos esquecendo ou deixando "pra depois", como por exemplo transferir o título de eleitor. Uma outra coisa bastante importante é continuar contribuindo com a previdência social. E isso é uma daquelas coisas que a gente esquece MESMO, afinal trabalhando com a tal da carteira assinada no Brasil já vem tudo descontadinho no amado holerite. Mas e depois, como fica? A fada da previdência vai lá e paga sua contribuição todo mês?

Na na ni na não!!! Claro que cada um faz suas escolhas, mas eu todo santo mês pago o GPS e continuo contribuindo, independente de plano privado (tem quem prefira investir apenas na aposentadoria privada, ou seja, é bem de cada um mesmo). Sei que alguns países, como a Espanha, tem acordo com o Brasil e se você por exemplo trabalha na Espanha sua contribuição lá vai contar para os cálculos quando você se aposentar no Brasil. Mas aqui na Inglaterra não tem nada disso, e a única maneira de manter o querido futuro aposento em dia no Brasil (o meu é sagrado) é pagar a contribuição mínima.

Fazer isso é muito fácil, eu pago pelo itaú online mesmo, eles já tem essa opção na aba "pagamentos". O que você precisa é saber seu número do PIS (que estará provavelmente grampeado na capa ou na contra capa da sua carteira de trabalho) e qual é seu código de contribuinte - o meu por exemplo é o 1406 (essa tabelinha abaixo tem os códigos mais usados, mas no site http://inss.gov.br/ você vai achar o passo a passo caso tenha alguma dúvida)


O pagamento precisa ser feito até todo dia 15, e é sempre retroativo do mês anterior. Então, por exemplo, agora dia 15 de dezembro eu vou pagar o mês de 11/2011

Quanto ao valor: o mínimo é 20% do salário mínimo. Claro que pode ser mais, mas aí cada um estuda seu caso, faz suas contas e vê o quanto quer pagar de acordo com a data que você quer se aposentar e quanto quer receber.

Por que meu mantra é: trabalhar hoje pra tomar gin and tonic e comer queijo o dia inteiro amanhã! ; )

ps.: eu não sou economista e muito menos especializada em previdência. Essa é uma dica totalmente baseada no que eu costumo fazer, ok? Se alguma informação aí estiver errada, por favor me avise!

10 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

No British Museum

novembro 23, 2011 Helô Righetto 0 Comentários

Pra quem não viu minhas mensagens no twitter, tem vídeo novo no canal de arte e design do Canal Londres! Dessa vez visitamos a exposição "The Tomb of the Unknown Craftsman" no icônico British Museum, curada pelo ceramista Grayson Perry, que é um cara assim, digamos, peculiar. Já coloquei o vídeo aí na aba "vídeos p/ o canal londres", então é só ir lá assistir!

0 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Martin Jobs

novembro 22, 2011 Helô Righetto 8 Comentários

Eu sabia, eu sabia que um dia eu ia ficar milionária. O dia ainda nao chegou, mas sinto que está perto. Maridón passou semanas desenvolvendo um aplicativo e finalmente está pronto!!! Eu sempre digo que a necessidade faz o ladrao, e foi a mudanca de apartamento, e consequentemente a mudanca do meio de transporte que ele utiliza pra ir trabalhar, que acendeu uma luzinha na cabeca nerd do meu marido.

Enfim, o aplicativo está disponível por £0,60 para usuários de android, e é basicamente uma ferramenta pensada para quem pega trem todos os dias. Voce coloca a estacao de saída e voilá: os próximos horários de trem aparecem lá, dizendo destino e se está no horário.




Estou orgulhosíssima do patrao! Já to aqui me planejando para minha futura vida de dondoca (porque né, voce que pensa que eu ganho rios de dinheiro escrevendo sobre design.... favor baixar o app do meu marido)

8 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Os britânicos e os cartões

novembro 19, 2011 Helô Righetto 4 Comentários

Adoro essa coisa que eles tem aqui de dar cartão. Não apenas em datas mais óbvias, como aniversário e Natal, mas para ocasiões corriqueiras, como o último dia de alguém no escritório, para o amigo que está deprê porque terminou o namoro ou quando alguém está doente.

E claro que esse amor por cartões gerou um mercado muito interessante: existem diversas marcas e lojas especializadas. Pois é, lojas que vendem apenas cartões. De todos os tipos, dos mais tradicionais aos mais inusitados, de todos os tamanhos, com desenhos bacanas e tudo, tudo que você possa imaginar.

Pra mim, o melhor são os sarcásticos. Eu quando entro nessas lojas começo a dar risada sozinha só lendo esses cartões. Afinal, nada exemplifica o melhor o carinho que você sente por uma amiga do que um cartão ofensivo, né? ; )

Ah, vale falar que eu sou fã do humor inglês, que muitos brasileiros não gostam. Então pode ser que você não ache a menor graça nisso, ou que fique extremamente ofendido. Já escrevi aqui no blog que eu adoro esse cinismo, essa piada super incorreta, que é a base do humor daqui.

Não querido, você fica super másculo com esse vestido!

Para uma moça especial

Pensando em você

Você é uma puta barata, boa para nada! E é por isso que te amo

Quantos anos você tem? Eu achava que esse era o número de homens que você já dormiu

Parabéns seu punheteiro miserável

O tempo cura um coração partido, mas sexo sem compromisso ajuda

Melhore logo! Pelo menos não é sífilis

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Chega de sofrimento invernístico

novembro 16, 2011 Helô Righetto 10 Comentários

Esse será meu quarto inverno londrino, e pela quarta vez a história se repete: meio mundo reclamando do frio e  invejando a turma que tá na praia aproveitando o verão brasileiro. Ok, ninguém é obrigado a gostar de frio e cada um reclama o quanto quiser sobre o que quiser, mas fica aqui o meu desabafo - acho uma perda de tempo e um stress desnecessário. Afinal, não adianta lutar. E, se não adianta lutar contra o inverno, o melhor a ser feito é aproveitá-lo.

Outro dia um amigo meu falou uma coisa que assinei embaixo: por favor olhe no mapa e veja direitinho onde fica a Inglaterra antes de se mudar pra cá. 

O negócio é se encapotar e aproveitar o charme dos meses frios. Sim, eu disse charme. Eu particularmente acho Londres lindíssima nessa época. Pode estar cinza, pode estar aquele fog pesado, pode escurecer as 4 da tarde, mas é impressionante como a cidade combina com a temperatura lá embaixo. 

A gente precisa parar um pouco de pensar no quanto está frio e olhar a paisagem com outros olhos. Curtir as pistas de patinação de gelo, as luzes, os mercados de Natal, as comidinhas, as bebidinhas (alô Pimm's de inverno!!) e, quem sabe, a neve.

Olha, se todo mundo ficasse tão empolgado com o inverno da mesma maneira como fica empolgado quando vai comprar um casaco novo, certamente seria uma estação muito mais feliz : )


10 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

45 dias

novembro 15, 2011 Helô Righetto 2 Comentários

Pois então, faltam 45 dias pra eu gastar que nem louca voltar a comprar roupas. Olha, sei que essa promessa de ficar 1 ano sem comprar é uma futilidade sem tamanho, bem classe média sofre, mas como eu sou parte da classe média sofredora, admito mesmo que tô contando os dias, um a um, pra poder me deslocar a loja mais próxima e tirar o mofo do meu cartão.

Pra vocês terem ideia do nível do ridículo, ultimamente eu até tenho entrado em lojas pra já meio que saber o que eu vou comprar no dia 2 de janeiro. Até agora, pelas minhas contas, preciso de umas 15 mil libras.

Ainda bem que muitas lojas que fazem parte da minha futura parada obrigatória estão se esforçando para lançar roupas horrendas e controlar minha gastação. Vide abaixo (foto gentilmente cedida pela Dri).

coleção Versace para H&M


2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta