Um oi de Bolonha

setembro 23, 2013 Helô Righetto 8 Comentários

Estive em Bolonha pela primeira vez em 2010, essa já é minha quarta vez aqui (sempre a trabalho), mas acho que foi a primeira que realmente curtir a cidade por umas horas. Resolvi dar uma passeada hoje a tarde (já que só amanha vou visitar a feira ) pra fotografar. E fotografei muito!! Como já conheco os caminhos, dispensei o mapa e fui passeando...

Aqui um pouco do resultado (estava um dia lindo e quente!):












8 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Sempre atrasada

setembro 22, 2013 Helô Righetto 1 Comentários

Trabalhar com a internet é sentir-se constantemente atrasado. Acho que nao teve uma semana esse ano que eu nao pensei "tá muito corrido mas semana que vem acalma" - mas nunca acalma. Tudo tem que ser na hora, agora, tudo é prioridade. A internet criou um monstro, os leitores (esto falando dos leitores do site onde trabalho) querem ler as novidades da feira que abre hoje, amanha.

Acho que a medida que nos aproximamos do fim do ano vou me sentindo mais cansada. Estou contando o tempo que falta pra terminar 2013 em quantidade de matérias que tenho que escrever. Voces tambem se sentem assim?

Hoje, domingao, to conectada no servidor do trabalho e adiantando matéria que tem que ir pro ar no início da semana, pois amanha já estarei em outro lugar pra cobrir outra feira. E ontem me dei conta de que nos primeiros cinco meses do ano que vem já tem pelo menos uma viagem a trabalho por mes marcada.

Ou seja, sossego nao existe pra quem trabalha do outro lado do computador!

Boa semana pra todo mundo!

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Exposição: Vermeer & Music - The Art of Love and Leisure

setembro 16, 2013 Helô Righetto 1 Comentários

Visitei essa exposição já tem mais de um mês, e tinha esquecido completamente de escrever aqui... já nem me lembro com tantos detalhes, mas gosto de fazer o registro para consulta futura ; )

Apesar do nome, a exposição não foi exclusivamente de obras do Vermeer, e reuniu quadros de diversos artistas holandeses do século 17. O objetivo era mostrar como a música influenciou e fez parte da vida das sociedade naquela época e, consequentemente, virou tema constante na arte.

Uma das coisas mais legais dessa expo é que, além das obras, estavam expostos também alguns instrumentos musicais muito antigos (praticamente "extintos"), e muitas vezes retratados nos quadros que estavam lá.
Violão de 1641
The Guitar Player (1672), Vermeer 
A estrela da mostra era a "The Guitar Player" (1672) do Vermeer, obviamente, que estava emprestada da Kenwood House. E 80% dos quadros eram do acervo da própria National Gallery, ou seja, mesmo que a exposição já tenha acabado, dá pra ver tudo (de graça) por lá mesmo, basta procurar!

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

London Design Festival 2013

setembro 14, 2013 Helô Righetto 1 Comentários

Começou hoje a décima primeira edição do London Design Festival, uma das semanas do design mais importantes (e legais) do mundo. A cada ano o LDF fica maior e mais interessante, o que dá um certo desespero já que é impossível conseguir ver tudo! Minha sorte é que cubro para o trabalho, então pelo menos os eventos e exposições principais estão obrigatoriamente na minha agenda.

No site do festival tem a lista completa de tudo que tá rolando na cidade. Tem lançamentos de coleções em lojas, exposições em galerias e museus, instalações em espaços públicos e festas, muitas festas! Abaixo, a instalação Endless Stair que está na frente da Tate Modern e é aberta pra todo mundo:


E aqui algumas fotos do Victoria & Albert Museum que mais uma vez é um "hub" do festival - tem várias instalações e intervenções por lá!


O festival vai até dia 22 de setembro - aproveite! #designiseveryhwere #ldf13

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Um pulo em Campinas

setembro 10, 2013 Helô Righetto 4 Comentários

Nós meio que sabiamos que esse ano iríamos pro Brasil, e muito provavelmente no segundo semestre. Mas a programação girou em torno do evento do ano: o casamento dos nossos grandes amigos, Marina e Rodrigo, lá em Campinas.

Ser madrinha e padrinho de dois dos nossos melhores amigos (e companheiríssimos de viagem) já é algo especial mas duas vezes... não é pra todo mundo né? Pois é, duas vezes: eles podem até ter feito festão em Campinas, mas o papel foi assinado aqui em Londres, em abril do ano passado!

E pra me achar mais ainda, a Má deixou eu escolher um dos doces do casamento (churros!) e me levou na prova final do vestido, que foi aqui em Londres uns dias antes de irmos pro Brail.

Foi um casamento lindo, uma festa animada e que ainda por cima TINHA BRIGADEIRO (de vários sabores). Rolou reencontro com a turma londrina e pra minha surpresa conheci uma leitora do blog na festa (oi Adriana!), fiquei muito muito contente : )

Aqui algumas das trocentas fotos que postei no Instagram durante a festa (postei tanta foto seguida que até perdi follower - volta, follower!!):




Matando a saudade
Martin chateadíssimo com o noivo : )

4 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Leitura: Max e os Felinos, Moacyr Scliar

setembro 08, 2013 Helô Righetto 1 Comentários

Trouxe uma tonelada de livros do Brasil e resolvi começar por um que queria ler faz um tempo, Max e os Felinos. É o segundo que leio do Scliar (o primeiro foi A Mulher que Escreveu a Bíblia).

Um dos capítulos do livro (que é bem fininho) serviu como inspiração para outro livro, A Vida de Pi (que virou filme e até concorreu ao Oscar). A história é polêmica, e o próprio Scliar escreveu sobre o assunto e deu uma entrevista.



A história é ótima e cheia de simbolismos. O capítulo que ele fica a deriva no bote junto com um jaguar é o que inspirou o A Vida de Pi, mas é apenas parte da história. Desde pequeno, em Berlim,  Max confronta seus felinos e isso o acompanha até o fim de sua vida no Brasil.

1 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta

Leitura: Around the World in Eighty Days, Jules Verne

setembro 03, 2013 Helô Righetto 2 Comentários

Tem uma livraria aqui no meu bairro que sempre tem umas ofertas ótimas. Em 2009 eles estavam vendendo clássicos da literatura a preço de banana, e foi nessa leva que comprei dois livros do Julio Verne, o Journey to the Centre of the World (já lido) e esse, que terminei de ler nessa madrugada no vôo São Paulo-Londres.

Esse livro nem estava entre as minhas prioridades de leitura (tenho sempre muitos livros na fila), mas há uns meses fui em um bar aqui em Londres que usa o personagem principal, Phileas Fogg, como tema para a decoração e o cardápio (o post está aqui) e gostei tanto que o livro passou na frente dos outros!

Acho que todo mundo ja ouviu falar da história do livro: em 19872 o inglês Phileas Fogg faz uma aposta com os amigos de que consegue fazer a volta ao mundo - atravessar a circunferência da Terra - em 80 dias. Ele é um cara metódico e tem tudo super planejado, mas é claro que a viagem é cheia de imprevistos. Ele usa os meios de transporte disponíveis na época, como trens e navios a vapor, mas em cada etapa acontece alguma coisa e ele dá um jeito de seguir viagem.

Enfim, é uma leitura gostosa, achei que fluiu super bem e é uma ótima pedida pra quem quer ler mais em inglês. Além disso, a descrição dos lugares por onde ele passa é muito bem feita, mesmo que as estadias sejam curtas - já que o que importa não é fazer turismo, e sim ganhar a aposta.

2 comentários:

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta