CorporativiZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

fevereiro 01, 2012 Helô Righetto 15 Comentários

Ah, as dores e delícias de se trabalhar em uma empresa. Já passei por várias, grandes, médias, pequenas, e no fundo no fundo, são todas iguais. Não tem como escapar do corporativismo. Cada dia que passa fico mais convencida que minha felicidade profissional está na minha carreira como freelancer, mas né, por um salário fixo no fim do mês, a gente se acomoda e engole um sapo boi por dia.

Jargões do tipo "vestir a camisa" fazem você se "sentir parte do time" no seu primeiro emprego. Mas lá pelo terceiro já encheu o saco. Que vestir a camisa o que, eu faço aqui ó, o que tá dizendo no meu contrato o que eu tenho pra fazer, vou pra casa e ponho meu pijama tá? Alguém avisa que trabalhar no fim de semana não é vestir a camisa, tem outro nome. Ser otário. Hora extra.

Pior é quando muda o chefe. Nem seu chefe direto, aquele que as vezes, bem as vezes mesmo, você até acha que não é má pessoa, e que quase sempre ganha tão mal quanto você. Eu digo, o chefão, o cacique. O endinheirado que na palestra de apresentação apareceu de roupa casual pra tentar te convencer de que ele é "igual a você".

Aí ele chega e diz que tudo vai mudar. Que você, você não é mais um, você é muito importante para nós. Vamos tocar o barco juntos? Eu prometo que em 6 meses a sua vida será outra, essa será a melhor empresa que você já trabalhou ou vai trabalhar na sua vida. Daqui a 6 meses, caro funcionário, vai ter gente correndo atrás de você, te fazendo propostas indecentes de trabalho, e você vai dizer não, porque você vai estar orgulhoso de trabalhar na melhor empresa do seu setor.

Tá, antes você pode resolver o problema do meu teclado que não funciona ou contratar alguém pra limpar o banheiro?


15 comentários:

  1. Melhor.Post.Dos.Ultimos.Tempos.
    Vou colocar no meu Facebook, puedo?

    ResponderExcluir
  2. Que desabafo fenomenal! :D

    ResponderExcluir
  3. Adorei!! 'E assim mesmo. E nao importa onde estamos, Brasil, Inglaterra ou Canada. Sao todos capitalistasssss

    ResponderExcluir
  4. Perfeito! Tai' o tipo de coisa que so' se aprende com os anos de experiência. Não tem jeito.

    ResponderExcluir
  5. Marinoca disse tudo! Mto bom!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo12:09 PM

    kkkkkkkkkkkk, ta nerviossa???? sis

    ResponderExcluir
  7. Anônimo3:11 PM

    Isso qdo depois de anos vestindo a camisa, horas extras a empresa te dá um pé na bunda...O desmotivante mundo empresarial.
    Abs, Fernanda.

    ResponderExcluir
  8. Daniele4:11 PM

    Exatamente... concordo 100% com tudooo :-)
    Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Não poderia concordar mais!
    E o primeiro parágrafo poderia ter sido escrito por mim! Tô no mundo corporativo agora engolindo uns sapos porque estou aprendendo muito, mas a vida de freelancer e apenas freelancer é a minha meta!

    ResponderExcluir
  10. Concordo muuuuito!!!
    Realmente trabalhar de final de semana e qualquer outro horario que nao foi o combinado em contrato se chama HORA EXTRA!!! Muito bom!!!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, se já tinha uma visão ruim do mundo corporativo, agora tenho certeza absoluta que não é pra mim! Hahahahaha!
    Ainda bem que minha área não tem nada a ver com isso, porque acho que não ia ter paciência não. E como vc bem disse, viva a vida de freelancer! :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Juliana3:09 PM

    Muito bom!!!!

    ResponderExcluir
  13. Que ótimo. Depois de sofrer muito decidi que não troco minha vida de freelancer por nada. O bom é que aumentei minha expectativa de vida em uns 15 anos, e o ruim é que vou viver com muito menos dinheiro haha :)

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta