Offline? Isso existe?

novembro 25, 2013 Helô Righetto 12 Comentários

Acabei de ler um texto que uma amiga compartilhou no Facebook: uma menina que escreveu sobre sua saída do próprio (que ironia hein, e o texto dela bombando por lá), e, como a maioria que faz o mesmo, desdenhando os que ficam.

É claro que nem todo mundo gosta de Facebook (alguém gosta?) e afins, mas me tira do sério esse povo que se diz "cansado" da vida online, que quer "voltar a realidade", "redescobrir relacionamentos reais" (sério, eu li isso) etc etc etc.

Eu acho que essa história de real x virtual está muito ultrapassada, a vida online É REAL. Óbvio que existem exageros, como em tudo mais nessa vida, mas me cansa esse papinho de que "ai prefiro conversar com os meus amigos numa mesa de bar" - eu prefiro conversar com os meus amigos e ponto. Aliás, se não fossem as diversas ferramentas online que uso diariamente, falaria muito menos com os meus amigos.

E garanto que por isso nossos encontros na mesa do bar são muito mais animados.

Eu também tenho várias críticas ao Facebook e afins, mas basta aprender a usar tudo isso de maneira que te faça bem. Se você não quiser que meio mundo saiba o que fez ontem a noite, basta não postar.

Enfim, é do ser humano né? Não consegue admitir que não dá conta, precisa mostrar pro mundo o quanto é descolado e hipster por deletar sua conta no Facebook. Quero ver a cara de c* quando perder o próximo encontro no bar que foi marcado como mesmo? Pois é, pelo Facebook.

12 comentários:

  1. Helô, tá óoooootEma essa sua fase tolerância zero! hahahaha Adorei ;)

    ResponderExcluir
  2. Fenomenal esse ultimo paragrafo

    ResponderExcluir
  3. Helo
    Ótimo tema. Quanta hipocrisia. Só acho que essas pessoas que saem do Facebook simplesmente não foram capazes de achar a real utilidade da rede social. O que muita gente pensa é que só serve para bisbilhotar a vida dos outros e assistir piada. Naoooo hoje e facebook é muito mais que isso. É notícia, informação e pesquisa. Mas tem que saber usar!

    Bjs
    Dani Bispo

    ResponderExcluir
  4. Mandou bem demais no texto, Helozitcha. Adorei muito.
    Eu é que tô cansada desse povo que acha que só o que eles mesmos acham bom, certo, é que vale. Táqueospa, como tem gente chata nesse mundo.
    Cada um faz o que quer, usa a rede social que quer, desusa a que odeia, etc. etc. etc. Por que diabos teria eu que fazer algo só porque você acha bom? Nem minha mãe conseguia me convencer a fazer o que ela queria...

    ResponderExcluir
  5. Anônimo6:46 PM

    Putz, tava pensando nisso hoje, sis! Marquei a comemoração do meu aniversário e criei o evento pelo facebook, mas tenho alguns amigos que ou não estão lá ou que não acessam com frequência, e tive que mandar um email para convidar. Acho um saco, e to pensando em avisar que ano que vem quem não está conectado não será convidado.... :-)
    Afinal quer coisa mais fácil que criar um evento e compartilhar todas as informações lá com todos os convidados? Ficar mandando email, e ainda por cima recebendo aqueles "mail delivery fail notice" ninguém merece! rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. A vida virtual é uma extensão da vida "real'. No fim, é tudo vida. Eu acho que já pensei assim em algum tempo, mas hoje vejo que sou a mesma pessoa real e virtual, não é preciso separar nada. Acho que a gente começa a entender isso quando dá "vida"aos amigos virtuais. Tenho tantos amigos que conheci através da internet que negar que a vida virtual é real seria negar uma parte da mim!

    ResponderExcluir
  7. Menina, você devia ter posto umas linhazinhas pra gente assinar embaixo... Ou será que basta curtir no FB? ;-)

    ResponderExcluir
  8. Costumo dizer que "sou muitas, que é uma", porque Vida é única, seja lá o que couber nela. E nessa caminhada, a Vida "on line" não passa de uma extensão de nosso "modus vivendi", de nossa personalidade. O mundo virtual me permitiu conhecer pessoas maravilhosas (E as não maravilhosas? Tb, mas são sumariamente deletadas!) com as quais seria muito difícil cruzar pelas ruas, além de me permitir restabelecer laços rompidos pelo tempo, pela distância. Gosto mais de uma rede, menos de outra e as utilizo exatamente na proporção do meu prazer, pois a escolha é intima. E quem não aprecia? Que fique de menos mimimi e caia fora, é simples! Abraços Heloisa, amo seus textos!

    ResponderExcluir
  9. Juliana R5:04 PM

    Concordo Helo! O mais engraçado é quando elas voltam... Kkk

    ResponderExcluir
  10. E a cara de c* quando voltarem pro Facebook porque sentiram falta? Porque não simplesmente sair de fininho, sem falar nada pra ninguém ou desfazer daqueles que querem ficar? ¬¬
    Eu mesma me retirei quando não tava mais dando conta, não só no tempo mas por outros motivos também, ué, o que tem demais?
    Concordo que não exista mais vida real e vida virtual, mas acho que existe uma presença real e presença virtual e muitas pessoas se comportam e fazem parte de forma diferente nas duas.Ou você discorda? Elabore ;D

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta