Leitura: A Little Life, Hanya Yanagihara

dezembro 11, 2015 Helô Righetto 4 Comentários

'Esse livro é maravilhoso. Me dá arrepios só de lembrar', falou o vendedor da livraria quando eu comprei A Little Life. Ele foi um dos indicados ao Man Booker Prize desse ano, e apesar de estar entre os favoritos, não levou o prêmio (que ficou com 'A Brief History of Seven Killings' de Marlon James).

Eu não conhecia a autora e sabia pouca coisa sobre a história: quatro amigos que depois de formados decidem tentar a carreira em Nova York, e os acontecimentos marcantes na vida deles ao longo de décadas. Era essa a informação que eu tinha.

É difícil comentar sobre a história sem entregar alguma coisa importante pro desenrolar do enredo. Mas, basicamente, a vida de 3 dos quatro amigos é 'normal', mas um deles está cercado de problemas. E aos poucos - ao longo dos anos, na história - a autora vai revelando a raiz desses problemas.

Eu adorei o livro, apesar de ter sofrido com a leitura. Cada revelação é uma porrada, e quando você se dá conta de que ainda está na metade da leitura, já começa a ficar ansioso pra saber 'mas o que mais pode acontecer?'.

São mais de 700 páginas (eu acho que poderia ser um pouco mais curto, li muitas críticas a respeito disso antes de começar), mas garanto que você não fica entediado. É aquele tipo de leitura que prende de forma inteligente: a gente testemunha o crescimento e envelhecimentos dos personagens.

Recomendo, muito!


4 comentários:

  1. fiquei curiosa, vou ler. :)

    ResponderExcluir
  2. Fiz o download do "A Little Life" Helo - comecei a ler - depois te conto!

    ResponderExcluir
  3. Olá, bom ler um comentário e pensamento diferente do meu, as diferenças sempre são bem vindas. Hoje acabei de ler o livro . Honestamente me arrependi profundamente de tê-lo lido. Um livro que se resume na história de homosexuais, não mais que isso, deprimente,no qual a autora leva centenas de páginas para falar da mesma coisa o tempo todo ou seja, tentando encher linguiça, chega um momento não se aguenta mais aquela lenga lengo do Judy repetindo o tempo todo, desculpe, desculpe..não cria nenhuma sensação de querer saber como vai terminar tudo, desde o início do livro já se sabe como vai terminar. Desculpe Helo mas esse é com certeza um livro extremamente patético que não me deu ou transmitiu nada de novo além de um sentimento forte de angústia e depressão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anônimo! Vc não precisa pedir desculpas para dar sua opinião : ) ué, livro é assim né? tem quem goste, tem quem odeie. Mas agora, o que tem a ver o fato de ser uma historia de um casal gay? Qual o problema? Vc pode odiar o livro, mas esse 'detalhe' do seu comentário foi infeliz. e se nao fosse um casal gay, que diferença faria? pelo visto, nenhuma, pq o que vc nao curtiu foi a fraqueza do personagem principal, certo? se ele se relacionasse com uma mulher, vc teria feito o comentario falando 'um livrio que se resume na historia de heterossexuais'. Será?

      Excluir

Deixe seu comentário! E caso faça uma pergunta, volte para ver a resposta